1 de abr de 2010

Imagino o fim da Terra assim

Deixo aquí uns versos da escritora portuguesa Adília Lopes que o amigo e poeta Gonzalo Hermo puxo hai uns días no facebook.

Lembrade que as baratas son, ao sur do Miño, o que aquí denominados cascudas.
Imagino o fim da Terra assim
todas as casas e todas as ruas
desapareceram
assim como todas as pessoas
graças a um cataclismo
sobreviveram apenas os telefones
as baratas e as listas dos telefones
marcianos nos dias a seguir
tentam interpretar a lista dos telefones
os marcianos não estabelecem uma relação
entre os telefones e a lista dos telefones
mas entre a lista dos telefones e as baratas
e essa relação é plenamente satisfatória.

Nenhum comentário:

Postar um comentário